quinta-feira, 2 de julho de 2009

Sim Senhor (2008)


Sim Senhor

Direção: Peyton Reed


Roteiro: Jarrad Paul, Andrew Mogel e Nicholas Stoller, baseado em livro de Danny Wallace




Após um bom tempo longe do gênero que o consagrou, seria bom ver o Jim Carrey em mais uma comédia com todas as caretas e trejeitos que o astro conquistou o direito de exibir em filmes como ‘ O máscara’ ‘ Debi e Lóide e ‘Ace Ventura’. Infelizmente, seu novo filme, Sim Senhor, é bastante irregular e não funciona nem mesmo como uma comédia ‘assumidamente idiota’.


Jim Carrey é o pessimista e baixo astral Carl Allen, que decide aderir ao princípio de um programa de auto-ajuda que consiste em dizer ‘Sim’ para tudo e qualquer coisa. O amargo Carl se transforma numa pessoa ‘positiva’ e simpática, que chega ao ponto de dá carona a um mendigo até um local distante e ainda permiti-lo falar no seu celular até a bateria do aparelho descarregar. Ele também se apaixona por uma garota aventureira, que se diverte correndo todos os riscos possíveis, e passa aceitar todos os tipos de convite que antes recusava. O inegável talento de Carrey não impede os tropeços do filme, que insiste nas convenções do gênero e nos personagens que já não são engraçados, estão presentes os ‘ escorregões espalhafatosos, a velhinha tarada que usa dentadura, e o amigo( nesse caso o chefe de Carl) bobo e sem graça.


Além disso a narrativa não flui, pois o roteiro não oferece muitas situações, que justificam o atual estado de Carl, com a comicidade necessária. Durante um encontro com os amigos num bar, por exemplo, Carl paga cerveja para todos, fica bêbado e arranja briga com um brutamente ao beijar a namorada dele. A cena da briga se revela artificial, longa e jamais engraçada. Em outra situação,o protagonista enche o rosto de durex e faz caretas, o sentido dessa cena existir não fica claro, a impressão imediata é que ela está ali simplesmente para avisar "Tacharam Jim Carrey está de volta" . O filme é despretensioso sim, mas o abuso de lugares-comuns e a artificialidade do roteiro dificultam o seu principal objetivo, fazer rir.


Sem os divertidíssimos apelos non sense de produções passadas, com um roteiro insosso e burocrático que jamais explora as situações engraçadas( ou que deveriam ser) com inspiração ‘ Sim senhor ‘ é uma comédia que não consegue, ao menos, ser idiota. Em se tratando de um filme com Jim Carrey, isso não é nada bom.

2 comentários:

Anônimo disse...

Tu conseguiu a minha audiência por dizer uma coisa totalmente contrária ao que penso a respeito do filme, porque o sentido do filme é justamente alertar pessoas idiotas como vc a dizer sim para a vida, e é muito engraçado sim, eu não ganho nada para dizer isto e nem vc vai mais ganhar a minha audiência com péssimas críticas como esta, o problema é que o povo brasileiro gosta mesmo é dos filmes do Didi e da Xuxa quase me arrebenta por dentro de tanto rir.

Sidnei Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.